Tecnologia

Ataque hacker: o que fazer? Orientações para empresas

“Minha empresa foi vítima de um ataque hacker: o que fazer?”. Infelizmente, esta dúvida é cada vez mais comum em organizações de todos os portes e segmentos. Se as grandes corporações tendem a ser visadas devido ao potencial de exploração financeira, as pequenas e médias empresas costumam apresentar brechas de segurança mais evidentes, tornando-se um alvo fácil e atrativo para os hackers.

Ataque hacker: o que fazer?

Invasão dos servidores, vazamento de dados, bloqueio ao acesso às informações, pedidos de “resgate” dos cibercriminosos (no caso do ransomware)… são muitas as formas como os hackers podem alvejar seu negócio. Nesse sentido, certas providências podem e devem ser tomadas para otimizar a segurança da informação.

Créditos: Fly:D

Confira algumas dicas:

1. Identifique os sinais do ataque e comunique a TI

Eis que temos uma invasão hacker: o que fazer? Antes de tudo, naturalmente, é essencial identificar os sinais do ocorrido – quanto mais rápida for a empresa, mais cedo será possível conter os danos.

O próximo passo, tão logo qualquer anormalidade for detectada, é comunicar a disrupção ao departamento de TI, que verificará os indícios de invasão ou infecção por malwares. A partir daí, os impactos podem ser mitigados.

2. Notifique o incidente às autoridades

Como qualquer outra ação ilegal, o cibercrime deve ser comunicado à polícia. A partir daí, pode-se empreender a correta investigação do caso. Para fundamentar o incidente, deve-se primeiro coletar evidências do ataque hacker no negócio, incluindo capturas de telas, e-mails, arquivos e outros materiais. 

A ordem correta de atuação dos negócios, portanto, fica assim: coleta das provas, registro em cartório e realização de boletim de ocorrência junto à polícia. 

3. Identifique as causas 

É essencial descobrir qual foi a brecha de segurança. Como os hackers conseguiram acessar e invadir a rede?

As principais causas de violação e vazamento de dados são: roubo ou perda de dispositivos, desatualização de softwares ou sistemas de TI, softwares maliciosos, senhas fracas ou roubadas e uso de redes inseguras (incluindo o wi-fi público).

4. Altere as senhas 

Créditos: Towfiqu barbhuiya

Sim, a simples providência de modificar as senhas dos serviços da empresa tende a evitar o agravamento do problema. Isso porque pode levar um tempo entre a notificação do ataque e a ação efetiva do hacker.

5. Investigue os impactos na empresa e nos clientes 

Aqui, além da análise dos desdobramentos da invasão hacker, é preciso restaurar os sistemas e informações afetados. 

Outro ponto de atenção: se houver vazamento e exposição dos dados corporativos ou informações pessoais dos clientes, deve-se entender as implicações legais do evento.

Ataque hacker: o que fazer? Invista em prevenção contínua!

Ransomware, phishing, ataque ddos, backdoors, cavalos de troia, ataques de dia zero… as variações de cibercrimes são muitas e estão crescendo em sofisticação.

Nesse cenário, muito mais do que remediar, a prevenção é a chave

Sim, a jornada não é fácil. Mas nada se compara aos potenciais danos devastadores que as ciberameaças podem representar, afetando a reputação, a segurança de dados e a própria sobrevivência dos negócios.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × três =