Truco gaudério: qual é a origem e as características da versão sulista do jogo

Qual a origem e características do Truco Gaudério?
Qual a origem e características do Truco Gaudério?

Companheiro ideal dos fins de semana e dos encontros entre amigos e familiares, o truco é um dos jogos preferidos daquelas pessoas que gostam de se divertir com uma das práticas mais tradicionais do mundo, que costuma passar de geração em geração.

De origem diversa, existem muitas formas de jogá-lo, de acordo com a região na qual nos encontremos. O truco gaudério, também conhecido como gaúcho ou espanhol, é um produto cultural típico da região Sul do nosso país.

Se curte os jogos de cassino e gosta de conhecer quais são as particularidades de outras formas de entretenimento populares que costuma compartilhar com seus entes queridos, não deixe de ler esta matéria sobre o truco gaudério.

Origem do truco e chegada ao Brasil

Não existe consenso sobre o surgimento do truco. Há versões que indicam que surgiu na Inglaterra, enquanto outras apontam a Espanha e a França. Embora tenham diferenças, todas as variantes apareceram durante o século XVII.

O truco inglês é jogado com 52 cartas e 2 ou 3 participantes. O ganhador é o “melhor de três”, quer dizer, quando obtém a vitória em duas rodadas. O francês tem uma dinâmica diferente, pois se joga com 32 naipes e o vencedor é aquele que atinge 12 pontos, sendo que cada uma das mãos vale 1 ponto.

A versão do truco que chegou ao Brasil é o espanhol, que se joga com 40 cartas tanto de forma individual quanto em duplas. As condições de vitória são idênticas à versão francesa, mas tem diferenças relacionadas com regras de embaralhamento e corte.

Uma vez no território brasileiro, o jogo se diversificou em três variantes: mineiro, paulista e gaudério ou gaúcho. Esta última versão, uma das mais difundidas, é praticada principalmente nos estados de Rio Grande do Sul e Santa Catarina, assim como também na Argentina.

Principais características do truco gaudério

A variação gaúcha do truco é jogada com o baralho espanhol. As cartas 8, 9 e os curingas são deixados de lado e apenas se utilizam 40 cartas. O objetivo é atingir 18 pontos, divididos em duas voltas de 9 quando os jogadores têm apenas dois ou 24 pontos devidos em 2 voltas de 12, se os participantes forem duplas ou trios.

As manilhas são similares às do truco mineiro, mas variam no valor, sendo de maior a menor 7 de ouros, 7 de espadas, 1 de paus e 1 de espadas. A importância do resto das cartas está relacionada com seu valor nominal.

A principal diferença do truco gaúcho com as outras variantes são as apostas. Além das jogadas habituais, esta versão possui o envido e a flor.

Como se joga ao truco gaudério

Cada uma das mãos equivale a um conjunto de 3 rodadas, nas quais os jogadores colocam suas cartas na mesa, uma por uma.

A mão vale 1 ponto e é disputada na melhor de 3 rodadas. Ganha a rodada o jogador que apresente a carta de maior valor.

O envido é uma disputa específica do truco gaudério, que não aparece em outras variantes. Ela aparece no início de cada jogada, o que significa que não interfere na mão. Esta preliminar consiste na soma do valor de duas cartas do mesmo naipe na mão de cada um dos jogadores, e cada tem o valor nominal que corresponde, a exceção do 10, 11 e 12, que valem 0 pontos.

A flor acontece quando o jogador possui 3 cartas do mesmo naipe em sua mão. Se o oponente não tem uma jogada igual, a rodada finaliza com a vitória de quem tiver cantado “flor”, caso o adversário esteja nas mesmas condições, será necessário contabilizar o valor das cartas para ver qual jogador é o vencedor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

5 × 3 =